Quem tem medo do bit mau?

wow, that internet argument completely changed my fundamental belief system, said no one, ever

(Disclaimer: ainda que terceirizado, atualmente estou prestando meus serviços ao Facebook Brasil. Obviamente, minhas opiniões são minhas, e em nada refletem algum tipo de posicionamento oficial da empresa ou de meu empregador direto, nem se aproveitam de nenhuma informação especial)

Mais um dia, mais um artigo em um grande jornal denunciando a importância das redes sociais no sucesso de um político populista e anti-democrático em algum lugar do mundo.

The domination of Facebook by Italy’s two populist political leaders, Matteo Salvini and Luigi Di Maio, is revealed in previously unseen data that shows how they exploited video and live broadcasts to bypass the mainstream media and foment discord during the country’s general election.

E segue minha dúvida: será que não ocorre a UM jornalista sequer perguntar aos pobres bons políticos vítimas desse admirável mundo novo das redes sociais por que, diabos, eles não usam melhor essas redes? Afinal de contas, mesmo que queiram acreditar em alguma conspiração sobre tecnologias feitas para aumentar a desigualdade no mundo etc, via de regra os tais bons políticos são os de bolsos mais fundos e com apoio daquele tal do establishment.

Claro, minha esperança seria que, ao pelo menos cogitar fazer essa pergunta e pensar em todas as potenciais respostas, eles talvez se dessem conta que o engajamento dos populistas talvez tenha menos a ver com tecnologias e redes sociais, e mais a ver com os anseios das pessoas em geral. Mas ao menos constranger um Geraldo Alckmin ou Fernando Haddad a ter que explicar a incompetência de sua campanha já haveria de ser um bom – ou divertido – começo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *