Ainda a morte do Google Reader

Casey Neistat's work space

Outro exemplo do quão lamentável foi a morte do Google Reader – e o fato de ainda não existir um substituto à altura, a não ser pagando US$ 45 por ano. Acabo de demorar mais de meia hora para conseguir achar, através das mais variadas buscas, esse belo link mostrando o estúdio de trabalho do Casey Neistat.

É claro que eu não lembrava nem o nome do cidadão, e nem onde tinha visto o link. Porém, em tempos de Google Reader, uma rápida busca no mesmo teria me permitido encontrá-lo rapidamente. Agora, é necessário ficar fazendo uma série de buscas semi-aleatórias, até encontrar alguma referência em comum que me permita, enfim, lembrar onde estava o link original.

De qualquer forma, a real razão desse post não é só ficar reclamando do fim do Reader, mas aproveitar para compartilhar o link com todos (e deixá-lo em um lugar onde eu possa encontrar facilmente, quando quiser), já que deu tanto trabalho pra resgatar.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *